Perguntas frequentes sobre LGPD
(Lei Geral de Proteção de Dados)

O que é LGPD?

A Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais (LGPD), Lei nº 13.709/2018, é a legislação brasileira que regula as atividades de tratamento de dados pessoais e que também altera os artigos 7º e 16º do Marco Civil da Internet.

Um conjunto de regras que especificam o uso que pode ser feito das informações que nos identificam na web, em especial, já que toda matéria de tratamento de dados é contemplada pela LGPD.

O I'Max está alinhado com a LGPD?

Sim. O negócio do I’Max é tratamento e organização de banco de dados e, portanto, estamos desde 2019 muito empenhados em alinhar com todos os clientes as mudanças da LGPD. Tanto que, ainda em 2019, um ano antes de a LGPD entrar em vigor, comunicamos aos clientes que a exportação de dados pessoais em planilhas de Excel estavam extintas do sistema.

Aqui no I’Max, trabalhamos com o tripé da LGPD: 

– Consentimento: Estamos trabalhando para obter 100% de opt-in solicitando por e-mail e confirmando por clique.

– Transparência: Criamos um mecanismo que se parece com um portal onde qualquer pessoa pode acessar os próprios dados no I’Max e moderar sobre eles.

– Cibersegurança: Desenvolvemos tecnologia própria e de alta complexidade para que um dado nunca seja obtido de maneira irregular na internet.

Sou cliente, como estou protegido para usar os mailings?

Nossos clientes e os clientes dos clientes, quando é o caso de uma agência, estão protegidos, pois no portal da transparência damos a possibilidade de o titular identificar todo mundo que acessa o dado dele. Em outras palavras, o jornalista, por exemplo, tem acesso à lista de clientes que utilizam nossa base de dados e também tem acesso à lista de clientes desse cliente.

Nesse painel, o jornalista poderia bloquear a visualização de seu dado para um cliente específico sem atrapalhar o outro. Além disso, apresentamos, no portal da transparência, todos os comunicados eletrônicos que foram disparados pelo sistema I’Max para um titular, e o jornalista pode reportar qualquer tipo de abuso, por exemplo, um envio fora da cobertura editorial.

O I’Max criou toda a estrutura para o fluxo de informação ser acessível e transparente para o jornalista. É importante que o cliente e seus colaboradores tenham protocolos internos para que todos estejam cientes que não podem compartilhar a senha do I’Max com ninguém e também como um mailing bem filtrado pode evitar denúncias por abuso de comunicação eletrônica.

Sou colaborador de uma empresa que é cliente. O que devo fazer para não ferir a LGPD no uso do I'Max?

Primeiramente, proteja seu login e senha. Não compartilhe nem empreste para um colega da mesma agência e, principalmente, de fora da organização. O I’Max somente pode ser acessado em um computador por vez e, caso nossos protocolos de segurança identifiquem um vaivém de login em computadores diferentes, seu acesso pode ser bloqueado por tempo indeterminado até que tudo seja esclarecido.

Não dê print em tela que contenha dados sensíveis de forma alguma. Isso pode ser interpretado como vazamento de dados. Não copie e cole informações sensíveis para uso não relacionado com seu cliente. Não passe dados adiante para que nunca caiba um questionamento de vazamento. Usando o sistema, você também está se protegendo, pois os titulares saberão qual uso foi feito do dado dele e teremos insumos para mitigar eventuais questionamentos jurídicos.

Lembre-se que o contrato do I’Max com o cliente normalmente se dá em nível corporativo, usando CNPJ, mas a responsabilidade de uso pode recair sobre uma pessoa física.    

Como o jornalista ou qualquer outro titular de mailings que o I'Max comercializa faz tracking de uso do dado dele?

No site do I’Max, procure pela opção “Verifique seus Dados”. O titular deve dar entrada com um e-mail ou um número de celular. Qualquer dado que o identifique como único. Caso o sistema encontre o perfil desse titular na base, vai enviar um link para o e-mail para certificarmos que essa pessoa efetivamente fez a requisição. Ao clicar, o titular tem acesso ao painel da transparência com seus dados pessoais e com o monitoramento de todo uso que foi feito do dado dele. As edições que ele fizer serão processadas pelos analistas do mailing e publicadas em até 48 horas.

Quero cancelar minha participação nos mailings I'Max, como fazer?

Se você clicar em opt-out ao final de qualquer release, estará cancelando aquele cliente apenas, mas continuará recebendo conteúdos de outras empresas. Para remover seu dado definitivamente do mailing, você precisa seguir pela tela de “Verifique seus Dados” (confira o passo a passo na pergunta acima).

Para cancelar sua participação, você pode escolher uma lista de clientes para bloquear ou remover-se de forma global pelo botão no fim da página.

Quero fazer ingressar em um dos mailings I'Max, como fazer?

Se você deseja fazer parte de nossa base de contatos, você pode preencher o formulário aqui no site do I’Max: “Faça Parte do Mailing”. Sua solicitação passará por moderação dos analistas e a publicação não é garantida, pois temos que seguir nossa política interna de qualificação de públicos.

Isso é importante para não imputarmos qualquer titular no mailing como suposto jornalista só porque a pessoa quer ler releases, por exemplo. Mantemos um controle de qualidade intenso que visa qualidade e nunca quantidade.

Fale com nossos especialistas

Preencha o formulário

ou ligue para

11