27/02/20 14:24 ●

Viajar com cão pode custar até R$ 1600: veja a melhor opção para seu bolso e pro seu pet

Veterinária da DogHero separa dicas para quem pretende passar o período de Carnaval longe de casa e na companhia do cão

Apesar de não haver consenso se o ano realmente só começa depois de fevereiro, o carnaval é muito esperado por aqueles que viajam para curtir ou fugir da folia. São quatro ou cinco dias de muita festa, diversão e mudança de rotina, o que pode gerar dúvidas e receio para os tutores que optam por levar o seu cãozinho na viagem. Segundo levantamento da DogHero, maior empresa de serviços para animais de estimação da América Latina que, através do site e app, conecta quem tem animal de estimação a uma comunidade de passeadores, pet sitters e anfitriões escolhida a dedo, cerca de 61,3% dos pais de cachorro que viajam optam por roteiros dentro do país. Entre eles, 49,2% viajam de avião, 36,6% de carro e 14,2% de ônibus.

Se você faz parte do grupo de tutores que gosta de levar o pet junto, é necessário ter alguns cuidados, principalmente com a segurança e saúde do pet. Abaixo, dicas da veterinária da DogHero, Thaís Matos, para uma viagem tranquila com o seu cão:

Como viajar com o cachorro de avião?

De acordo com o levantamento da DogHero, a maioria dos pais de pets que viajam de avião preferem deixar o seu cão em (1º) com amigos ou familiares ou (2º) hospedagem domiciliar. Já levar o pet na viagem fica como terceira opção. Neste caso, é necessário estar atento às normas da Agência Nacional de Aviação Civil e, principalmente, às regras da companhia que escolher. Na Gol , por exemplo, o custo para viajar com o seu cachorro ou gato de avião, por trecho, pode variar de R﹩200 a R﹩800, dependendo do porte do animal.

Os pais e mães de cachorro também devem se atentar com a saúde e bem-estar do animal. "Entre os cuidados básicos, é necessário oferecer uma alimentação saudável e leve, duas a três horas antes do voo, manter o cão hidratado minutos antes de entrar no avião e levar sempre a carteira de vacinação. O ideal é que o pet fique o menor tempo possível dentro do avião", lembra a veterinária da DogHero, Thais Matos.

Quer viajar de carro e levar o seu cão?

Alguns pais e mães de pets adoram botar o pé na estrada de carro e com o seu cachorro. Inclusive acostumam o seu animalzinho desde pequeno para isso. Neste caso, é importante que a família realmente inclua o pet no roteiro da viagem, desde ao preparo do carro até a programação completa, com paradas estratégicas a cada 2 horas para as necessidades do cãozinho. Afinal de contas, ninguém merece passar o trajeto "apertado".

O ideal é perceber se o seu cão fica confortável dentro do carro. Caso ele sinta enjoos, procure forrar o carro com um capa protetora para pet, que custa de R﹩100 a R﹩200, e utilize toalhas ou lenços umedecidos para limpar o pet, comenta a veterinária. O carro também precisa ter ar condicionado, mas deve-se colocar em uma temperatura agradável para o pet. Em relação a segurança do cão, é necessário levá-lo em um assento especial para cães (R﹩100 a R﹩150) ou, então, coleira peitoral (R﹩30 a R﹩100), para evitar acidentes e multas de trânsito.

Cachorro pode viajar de ônibus?

O ônibus também é outra opção muito utilizada para transportar os animais em viagens. Este caso é muito semelhante com a viagem de carro, porém, as viações permitem apenas dois animais por viagem e o tutor deve levar o pet sempre dentro da caixa de transporte, com todos os registros médicos. Caso o animal seja de porte grande, o tutor deve comprar uma poltrona exclusiva para transportar o cão da forma mais segura e confortável. "Também procure levar poucas bagagens, para dar mais atenção à caixa de transporte do filhote de quatro patas nos momentos de transição entre plataforma, rodoviária e ônibus", lembra a especialista Thais Matos.

O que levar na mala do cachorro?

A veterinária da DogHero ainda lembra que é importante se atentar aos itens essenciais para manter o bem-estar do pet:

• Ração e água;

• Bebedouro e comedouro portátil;

• Coleira com identificação e guia;

• Carteira de Vacinação e atestado de saúde;

• Brinquedos;

• Sacos para recolher as fezes do animal;

• Remédio para vômito e dor;

• Toalha.

Não quer levar o pet?

Caso os pais e mães de pets prefiram deixar os seus animais hospedados, a DogHero oferece serviços de hospedagem domiciliar, pet sitter e passeios para pets. Os valores da hospedagem são definidos por cada anfitrião e variam, em média, entre R﹩ 30 e R﹩ 70 por noite, preço até 60% mais barato do que hotéis convencionais. O preço do serviço de creche também varia de acordo com cada anfitrião, mas o valor médio é de R﹩ 30 por dia, enquanto que o serviço de pet sitter tem uma média de cobrança de R﹩ 35 (e duração de 1h). Para solicitar o serviço, acesse este link: https://www.doghero.com.br/

Contatos dos assessores:

Receba por e-mail o contato dos assessores.

Enviar
Desejo receber informações de marketing.
  • doghero
  • www.doghero.com.br/

  • DogHero é a maior empresa de serviços para animais de estimação da América Latina. Pelo seu app e site, conecta pais de pet a passeadores, sitters e anfitriões que hospedam animais em casa. Atualmente, a comunidade de cuidadores conta com mais de 20 mil anfitriões em mais de 750 cidades no Brasil, Argentina e México que passam por um extenso e rigoroso cadastro e recebem orientação adequada. A DogHero foi fundada em 2014 pelos empreendedores brasileiros Eduardo Baer e por Fernando Gadotti.