28/02/20 15:21 ●

Citomegalovírus na gravidez: entenda o risco da infecção

Um vírus comum entre a população adulta mundial, que chega a acometer entre 50% e 95% das pessoas, e representa um risco ao feto e recém-nascido


Um vírus comum entre a população adulta mundial, que chega a acometer entre 50% e 95% das pessoas, e representa um risco ao feto e recém-nascido: o citomegalovírus. Da mesma família do herpes, ele é um dos principais causadores de infecção congênita com sequelas, que na maioria das vezes surgem na primeira infância (0 a 6 anos).

Segundo o ginecologista do Hospital Edmundo Vasconcelos, Fernando Moreira de Andrade, a infecção em adultos frequentemente é de forma assintomática, podendo passar por uma virose sem grandes sequelas. Já em fetos e recém-nascidos, o cenário pode ser diferente em função da imaturidade do sistema imunológico. "As consequências a esses grupos geralmente afetam o Sistema Nervoso Central, prejudicando o desenvolvimento neuro-psico-motor", explica.
A transmissão pode ocorrer por contato com secreções de pessoas doentes e, por isso, caso a mulher saiba que está infectada, a recomendação é evitar a gravidez. Porém, quando adquiri o vírus durante a gestação, há o risco de ocorrer a transmissão vertical, ou seja, infectar o feto neste período.

"Como os sintomas são raros nos adultos, qualquer sintomatologia semelhante a uma gripe, portanto, febre, dor muscular, dor de garganta entre outros sinais comuns, é importante investigar a fim de descartar a possibilidade de infecção pelo citomegalovírus ou outro agente etiológico", complementa o ginecologista.

Andrade esclarece que a manifestação clínica em recém-nascidos é mais rara, manifestando-se normalmente, de forma tardia. Elas podem variar de uma ventriculomegalia - dilatação dos espaços cerebrais preenchidos com fluido cerebral- ao nascimento, até perda auditiva na primeira infância.

A prevenção do contágio inicia-se nas orientações higiênicas, assim como evitar contato com pessoas sabidamente gripadas. O vírus pode estar também no sêmen, por isso é importante evitar a relação ou usar o preservativo, mesmo quando não houver mais nenhum sintoma como de uma gripe, por exemplo.

De acordo com o médico, ao contrário de outras infecções, não há um tratamento padronizado e utilizado como rotina. Mas há estudos que pesquisam o tratamento intrauterino e do recém-nascido.

Contatos dos assessores:

Receba por e-mail o contato dos assessores.

Enviar
Desejo receber informações de marketing.
  • hospital edmundo vasconcelos
  • www.hpev.com.br

  • Localizado ao lado do Parque do Ibirapuera, em São Paulo, o Hospital Edmundo Vasconcelos atua em mais de 50 especialidades e conta com cerca de 1.000 médicos. Realiza aproximadamente 12 mil procedimentos cirúrgicos, 13 mil internações, 230 mil consultas ambulatoriais, 145 mil atendimentos de Pronto-Socorro e 1,45 milhão de exames por ano. Dentre os selos e certificações obtidos pela instituição, destaca-se a Acreditação Hospitalar Nível 3 - Excelência em Gestão, concedida pela Organização Nacional de Acreditação (ONA) e o primeiro lugar no Prêmio Melhores Empresas para Trabalhar na categoria Saúde - Hospitais, conquistado por dois anos consecutivos, 2017 e 2018.

    Rua Borges Lagoa, 1.450 - Vila Clementino, Zona Sul de São Paulo.

    Tel. (11) 5080-4000